Há algum tempo, surgiu o rumor de que Mulher-Maravilha 1984 seria lançado direto em streaming em vez de sair nos cinemas por causa da pandemia global do novo coronavírus. De fato, oficialmente até agora, o longa que deveria ser lançado em julho deste ano foi adiado para 14 de agosto. Mas com a crise cada vez mais grave, a sequência poderia não sair nos cinemas? É o que pergunta o Deadline.

Esse é um tema constante na imprensa.

Hoje, o CEO da Warner Media, John Stankey, falou sobre o estúdio estar estudando novos modelos de lançamento de filmes. Em um Perguntas & Respostas no Q1 da AT&T (a empresa-mãe da Warner), ele disse:

Nós estamos avaliando nossa estratégia de distribuição de produtos, revisando volumes e o nível de suporte requerido que queremos em uma economia em baixa. Estamos repensando nosso modelo de lançamento nos cinemas e procurando por caminhos para acelerar os esforços que são consistentes com as rápidas mudanças no comportamento do consumidor durante a pandemia.

Claro, isso trouxe de imediato a volta dos rumores sobre Mulher-Maravilha 1984 sair direto em streaming, porque muitos analistas pensam que a data de agosto também é impraticável para a retomada dos cinemas, quando os Estados Unidos são o país mais atingido pela doença.

A Warner está lançando Scoob! direto nas mídias online e os críticos pensam que isso é um teste para ver a viabilidade do negócio. A Warner vem sendo mais otimista na remarcação de suas estreias, enquanto sua concorrente, a Disney está trabalhando com prazos mais largos. Por exemplo, Viúva Negra, que estrearia em maio foi mudado para novembro; enquanto Os Eternos, que sairia em novembro ficou com a data de fevereiro de 2021. De modo similar, a Sony Pictures mudou a estreia de 007 – Sem Tempo para Morrer de abril para dezembro deste ano. O mesmo estúdio anunciou ontem que Venom 2, que sairia em outubro próximo, foi mudado para junho do ano que vem.

Sem dúvidas, os executivos devem estar discutindo se valeria à pena lançar Mulher-Maravilha 1984 direto nas plataformas de streaming, já que não poderá sair em agosto e quiçá nem este ano.

É um grande azar da princesa amazona, pois o longa estava previsto para sair em novembro de 2019 e a Warner optou por lançar em julho deste ano, para aproveitar a alta estação do verão do hemisfério norte. Agora, com a Covid-19 o filme pode até perder sua vaga nos cinemas.

O estúdio deve se pronunciar em breve.