Uma ótima notícia para aqueles que não vivem em São Paulo: a exposição sobre Renato Russo do MIS irá rodar o Brasil em 2019, numa parceria do Museu da Imagem e do Som com a Legião Urbana Produções Artísticas, empresa do filho do cantor e compositor fundador da Legião Urbana, a maior banda de rock da história do país.

Em meio a polêmicas judiciais que envolvem a disputa por direitos e royalties entre o herdeiro de Renato Russo, seu único filho, Giuliano Manfredini, e os demais membros da família e ex-membros da Legião Urbana, a turnê nacional da exposição é uma boa notícia, pois foi eleita A Exposição do Ano pelo Guia Folha e mostra uma mergulho profundo na vida e obra do criador da Legião Urbana e um dos maiores compositores brasileiros do século XX. 

Giuliano Manfredini na cama do pai: polêmicas judiciais.

A exposição consta com 3 mil itens pessoais de Renato Russo, dentre cadernos de anotações, rascunhos de letras, instrumentos musicais, roupas, móveis, suas coleções de livros e discos, além da reprodução de parte de seu apartamento na rua Nascimento e Silva, em Ipanema, no Rio de Janeiro, onde o músico viveu entre 1990 e 1996, e onde faleceu, também, vítima da combinação de fragilidade causada pelo vírus HIV e por uma forte crise depressiva. A exposição tem curadoria de André Sturm, que é ex-diretor do MIS. (Veja mais aqui).