As coisas não parecem estar bem para Bond 25, o título de trabalho do novo filme da série de James Bond, o agente 007. Depois da troca de diretor, de roteirista e de dois adiamentos de estreia, o longa acaba de ganhar uma nova roteirista, enquanto a produção do filme já começou. Segundo o The Observer, a roteirista e atriz Phoebe Waller-Bridge irá polir a versão final do texto.

Ela é famosa por ser a criadora de Killing Eve, uma série que foi bastante apreciada no ano passado e que fez bonito na temporada de premiações este ano, mas na Inglaterra, é ainda mais celebrada pela criação da série Fleabag, exibida na BBC 1.

Segundo o jornal, a entrada de Waller-Bridge foi uma requisição do próprio Daniel Craig, que interpreta James Bond pela quinta vez. O ator britânico é casado com Rachel Weisz que já trabalhou com a roteirista. Craig queria que ela adicionasse seu humor típico ao roteiro existente do longa.

O The Observer afirma que Craig e Waller-Bridge se encontraram este fim de semana em Nova York, onde ele mora e ela estava participando de uma apresentação teatral com uma versão justamente de Fleabag.

Se for verdade, é uma adesão muito recente para um filme que já está em produção. Imagens das filmagens já foram captadas na Noruega, mas segundo o próprio jornal, são gravações iniciais e as filmagens principais, ou seja, aquelas que envolvem diretamente a participação do elenco principal, ainda não começaram.

Esta é a edição mais recente de uma novela dramática: após a recepção duvidosa de 007 – Spectre, o diretor Sam Mendes decidiu não retornar à franquia (ele havia feito – dessa vez com sucesso de público e crítica – 007 – Operação Skyfall); então, se iniciou a busca por um diretor de peso tal qual o anterior. O escolhido foi Danny Boyle (de Quem Quer Ser um Milionário?), que curiosamente tinha uma aproximação anterior com Bond: havia dirigido uma pequena cena do espião ao lado da Rainha Elizabeth II para a Abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Boyle assumiu o projeto animado e descartou, de antemão, o roteiro previamente escrito por Robert Wade e Neal Purvis, que são os tradicionais roteiristas da franquia, trazendo consigo o roteirista John Hodge. Mas Boyle não conseguiu se entender com a EON Productions e saiu do projeto, o que causou o adiamento do filme, que inicialmente estava previsto para estrear em outubro deste ano.

Foi substituído por Cary Joji Fukunaga, que descartou totalmente o texto de Boyle e Hodge e pegou em mãos o roteiro de Wade e Purvis (não se sabe se é o mesmo do anterior ou um novo), mas trouxe consigo Scott Z. Burns (de O Ultimato Bourne) para lapidar o script. Essas revisões provocaram uma nova data de estreia, de fevereiro para abril de 2020.

A chegada de Phoebe Waller-Bridge para lapidar o texto de Fukunaga e Burns pode (ou não) alterar esse cronograma, mas as filmagens principais devem começar em breve.

Enquanto isso, não há detalhes sobre a trama de Bond 25. Rumores apontam que o roteiro de Wade e Purvis seria baseado no livro de James Bond Never Dream of Dying, escrito pelo norteamericano Raymond Benson, que faz um retrato de 007 mais pautado na espionagem. O título Eclipse é o que mais aparece nos boatos.