Nos últimos dias ganhou força a campanha #releasesnydercut nas redes sociais, pedindo pelo lançamento da versão de Zack Snyder para o filme Liga da Justiça. Embora os fãs endossem o pedido desde a estreia do longa, nas últimas semanas os próprios membros do elenco (Ben Affleck, Gal Gadot, Jason Momoa) e até da ex-presidente da DC Comics, Diane Nelson. Porém, a Warner Bros. não tem planos de seguir com o projeto.

É o que diz o The Hollywood Reporter, que foi atrás de fontes internas do estúdio que garantiram que um anúncio sobre o caso não é iminente.

Isso também não quer dizer que não vai ser feito… Nem que vai.

O estúdio não deve mesmo estar interessado em mexer nesse material depois do fiasco de bilheteria de Liga da Justiça, que arrecadou apenas 600 milhões de dólares, bem atrás de filmes como Aquaman (1 bilhão), Batman vs. Superman (800 milhões), Mulher-Maravilha e Esquadrão Sucidia (ambos na casa dos 700 milhões), ou mesmo de Coringa, que já ultrapassou a barreira do 1 bilhão esta semana!

Sem contar que finalizar a versão de Snyder exigiria fazer muitos efeitos especiais que não foram realizados, adicionando alguns milhões de dólares de custo.

Zack Snyder usa a luva do Batman para trabalhar nos storyboards.

O próprio Zack Snyder fica atiçando o público exibindo imagens de sua versão nas redes sociais, querendo cavar a oportunidade (perdida?), porém, a apesar da boa bilheteria de Batman vs Superman, parte do público e da crítica não gostaram de sua abordagem e, na visão do estúdio, este filme deveria ter passado o 1 bilhão e Liga da Justiça ir bem além disso.

A melhor saída para Snyder – e provavelmente será a que vingará no futuro – seria adaptar sua visão para outra mídia, como uma animação (pouco provável/ muito caro) ou uma HQ ou livro (bem mais provável).

Após realizar Superman – O Homem de Aço e Batman vs Superman, Zack Snyder continuou a empreitada de construir um Universo DC nos cinemas com Liga da Justiça. As filmagens ocorreram em 2016 e o diretor tinha planos de realizar (pelo menos) dois filmes. Ressabiada pelos resultados duvidosos de BvS, a Warner restringiu os planos para um filme só e Snyder o filmou.

No início de 2017 – antes das refilmagens já previstas – os executivos do estúdio assistiram a uma versão prévia do longa e simplesmente o odiaram. Disseram que era inassistível. Como resultado Snyder foi demitido – o comunicado oficial culpou a morte da filha dele como o motivo do afastamento – e contratou o diretor Joss Whedon (de Os Vingadores) para substituí-lo.

In this April 12, 2012 photo, writer and director Joss Whedon, from the upcoming film “The Avengers”, poses for a portrait in Beverly Hills, Calif. The film will be released in theaters May 4. (AP Photo/Matt Sayles)

Porém, foi um pesadelo: a agenda dos superastros do filme só permitiu que as refilmagens de Whedon ocorressem em agosto para uma estreia agendada para novembro! E isso foi feito. Com o estúdio inflexível à mudança da data de estreia, Whedon não foi capaz de realizar o trabalho que se propôs e um filme desconectado e desconjuntado foi lançado em novembro de 2017. Snyder manteve o crédito de direção, enquanto a Whedon coube o de roteirista.

No fim das contas, o Liga da Justiça que chegou aos cinemas não é a versão de Snyder nem a de Whedon, e a culpa de um material de baixa qualidade é toda da Warner, que não mudou a estreia.